domingo, 11 de março de 2018

O Hotel e Casino Lótus,

com Percy Jackson em Os heróis do Olimpo. Autor Rick Riordan. O Percy é um semi-deus, um mestiço resultante do cruzamento entre um deus e uma humana mortal. O Percy tem como companheiros na sua demanda, uma mestiça e um sátiro. Portanto, existem os deuses "imortais", os humanos mortais, os mestiços semideuses e pois, também existem os, os, os monstros.   Um ultrasuper hotel de 5 estrelas, no livro.






Nas páginas 228 a 234, excertos:

"Todo o átrio era um enorme salão de jogos. E não estou a falar de jogos antigos como um Pac-Man ou as slot-machines. Havia um escorrega de água interior que ziguezaguiava em redor do elevador de vidro e subia pelo menos uns quarenta andares."
"Tudo o que imaginássemos, o hotel tinha"
"- Não, não - contrapôs ele, rindo - a conta já foi paga, sem taxas extras e sem gorgetas. Só têm de subir até ao último andar, é o quarto quatro mil e um."
"Era uma suite com três quartos separados e um bar repleto de doces e refrgerantes e batatas fritas. Uma linha directa para o serviço de quartos, toalhas fofas e camas de água com almofadas de penas. Tínhamos também uma televisão enorme com centenas de canais e Internet de banda larga. Havia uma banheira de água quente na varanda e, claro , uma máquina de lançar pratos e uma espingarda - podíamos lançar pombos de barro para o céu de Las Vegas e disparar sobre eles. Não percebi de que modo aquilo podia ser legal, mas achei muito fixe."

Desde que li este livro, que ando a sonhar com este hotel. Aqui o tempo passa devagar. Algumas horas neste hotel correspondem a dias cá fora. No átrio existiam todo o tipo de jogos, físicos ou mentais. Ninguém lhes deu de comer. Comeram no quarto.




O que escrevi nos comentários: "They did a complete change of this scene. Mudaram completamente esta cena. No livro é completamente diferente": são atendidos por um porteiro sorridente que entrega a cada um um cartão de crédito ilimitado, que eles podem utilizar dentro do hotel em qualquer lado: jogos, restaurantes lojas, etc..



No livro:
O Percy dá-se conta de que algo está errado enquanto joga jogos de computador "com os miúdos". Quando lhes pergunta há quanto tempo estão ali, respondem, há alguns dias ou semanas. No entanto um diz-lhe que está ali desde 1977, outro desde 1985 e outro desde 1993.
A Anabeth está a jogar um jogo de construção porque quer ser arquitecta e o Grover está a jogar um jogo em que o veado persegue os caçadores. E não há luta para saírem. O porteiro limita-se a dizer-lhes que é uma pena irem-se embora logo agora que há jogos novos e estende-lhes um cartão de crédito melhor. Saem do hotel a correr para resistirem à tentação de lá ficarem. 

Boa-noite. Há mais vídeos sobre este livro que gostava de editar aqui, mas é tarde.

No mesmo dia, já outra vez de noite, a findar:



Mesmo muito diferente do livro

Boa-noite.

Sem comentários:

Enviar um comentário